Sinopse: 
Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda sensibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E Então, em um piscar e olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason - ex professor, ex namorado, escritor e herói relutante - se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A Garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como algumas coisas acontecem.
----------------------------------------------
Jason Priestley (não, não é o de Barrados no Baile) um ex professor, trabalha agora com críticas em um jornal chamado London Now. Vivendo com seu amigo Dev, em um pequeno apartamento em cima de uma loja de vídeo games (do Dev), ambos sofrem com problemas amorosos: a ex-namorada de Jason, a única que ele realmente amou, está noiva de Gary e Dev, está apaixonado por Pamela, uma garçonete comprometida.Jason tenta encontrar o seu caminho e abraçar o momento. 
Tudo parece mudar quando, num dia qualquer, Jason ajuda uma moça (um tanto atrapalhada) na Charlotte Street. Porém, tudo o que ele consegue desse rápido encontro é uma câmera descartável 35mm, começando aí, sua busca pela garota por toda Londres.
A sinopse do livro é super interessante e te faz pensar que é aquele livro que você só vai sossegar quando ler todo. Errado. Charlotte Street é um livro lento e super detalhista. 
O ponto principal do livro seria a busca pela garota, ponto esse que fica muitas vezes em segundo plano.
Esperava um romance engraçado e irreverente, como escrito na capa, porém o livro demora muito a evoluir e nada te faz ficar presa a ele. Confesso que durante a leitura pensei várias vezes em desistir, mas eu tinha esperanças de que ele melhorasse, o que não aconteceu. E porque eu não gosto de deixar livros pela metade. 
Não fui conquistada pelos personagens e o desenvolvimento não me agradou. Até seria um livro que eu não recomendaria para ninguém, mas cada um é cada um e tem uma maneira diferente de interpretar a mensagem que o livro tenta passar (algo como 'fazer acontecer', 'agarrar o momento'). Então se vocês se interessarem, leiam sim, mas aconselho que antes de comprarem o livro físico, comecem a ler ele em PDF e aí sim, se gostarem da história, comprem.


Alguém aí já leu esse livro? Me contem aqui em baixo o que acharam dele.

Um comentário:

  1. Amei seu cantinho,segue eu sigo de volta?deixe o link do seu blog no meu blog,para que assim eu possa estar te seguindo de volta
    http://anunciosparceriasdivulgacao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seguidores

Pesquisar este blog